VEM DE BERÇO!

 

Por (Adriana Oz)

 

O exemplo é o melhor de todos os mestres; um sábio divinamente inspirado escreveu, “ensina o menino NO caminho que deve andar, quando crescer não se desviará dele.” Neste precioso conselho há um detalhe importante que não pode passar despercebido.

 Na tessitura do provérbio o autor fez uso da preposição “no” (contração da preposição em + o artigo o), esse pormenor contribui decisivamente para transmitir a ideia central. 

A mensagem passada é que devemos andar junto com o menino e não apenas indicar a direção. Andar junto é mostrar com exemplos, de modo que, as ações dos mestres sejam consonantes com seus ensinamentos.

Os bons exemplos vêm de casa, afirma o dito popular. Quando criança, eu passava horas admirando meu pai trabalhar. Era um encanto vê-lo transformar pedras, areias e tijolas em uma bela casa.

  As ferramentas, a massa, o cheiro árido do cimento, tudo parecia mágico pra o meu universo infantil. Entretanto, um objeto em especial prendia minha atenção, o prumo, bastava um descuido e lá estava a menina curiosa a tudo nivelar. 

 

Não compreendia como um objeto tão simples e sem grandes tecnologias podia determinar com tamanha precisão os rumos das paredes. Meu pai com o vocabulário de homem simples e com a precisão do prumo explicava: “Um pequeno desvio na base entortará todo o resto”.

Sábias palavras! Quantos desvios, distorções e deslizes seriam evitados se nossa base fosse a honestidade, a dignidade e a honra.

 

Em que base foi construída a suas ações?

  Adriana Oz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *