Bruxa de Blair ainda assusta

 

Por Daniel Rocha

O ano de 1999 foi marcante para o cinema, filmes como Matrix ( Wachowski) Clube da Luta (David Fincher) Bruxa de Blair (Adam Wingard) mudaram o modo de fazer cinema.

Essas produções mostraram a indústria que filmes de baixo custo, criativos com histórias provocantes e cheias de reviravoltas também conquista público.

Depois de 16 anos do lançamento e uma continuação que não agradou, Bruxa de Blair 2: O Livro das Sombras , 2000, o diretor Adam Wingard tenta surpreender o público novamente com o novo Bruxa de Blair ,2016, repetindo o estilo falso documentário consagrado no original.

No filme, depois de encontrar um vídeo que acredita ser da experiência de sua irmã desaparecida, James e um grupo de amigos decidem explorar a floresta de Black Hills.

Aos poucos, eles começam a compreender que a lenda é verdadeira e mais terrível do que eles poderiam imaginar.

O filme segue novamente a fórmula falso verossímil que foi destaque na época do lançamento , 1999, ao convencer o público que se tratava mesmo de um registro verdadeiro.

Porém se comparado com o primeiro filme a sequência não é criativa e nem apresenta a mesma atmosfera assustadora do original. É um filme de terror que não entrega o que promete,  mas mesmo assim assusta.

Em Cartaz no Cinesercla PátioMix Teixeira de Freitas

Bruxa de Blair
Sessões:

18:35

20:50

Informações Adicionais:
Classificação: 12 ANOS
Gênero: Terror
Duração: 1h29min
Dublado

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *