A “Anaconda” do desmatamento em Porto Seguro

Por Daniel Rocha

Em 2009 os moradores da zona rural do distrito de Pindorama, Porto Seguro,BA, ficaram assustados com os relatos da aparição de uma Jiboia que foi comparada “pelos moradores mais exagerados” com a cobra do filme Anaconda. O desmatamento histórico da Mata Atlântica pode ser considerado uma das causas da migração do animal para o lugar.

De acordo com reportagem do extinto site local “Bahia Dia Dia” publicado no dia 27 Abril 2009, o boato de que uma cobra de grande proporção circulava pelo distrito de Pindorama, município de Porto Seguro na Bahia, assustou por dias os moradores  agitados pela possibilidade de serem atacado por uma serpente semelhante a do filme “Anaconda”, produção norte-americana, de 1997, exibido com frequência na TV.

Contudo, toda agitação do distrito chegou ao fim na manhã do dia 24 de Abril, domingo, quando o morador Hélio de Jesus Oliveira e um amigo identificado como Aldair, gerente de uma fazenda, avistaram a Jiboia colossal na estrada que liga Pindorama a cidade de Cabrália.

Segundo a reportagem os dois homens com a ajuda de outros trabalhadores presentes no local conseguiram imobilizar a jiboia de 2,80 m e cerca de 20 quilos e levar para um lugar seguro na casa de Hélio, ex – funcionário da Reserva Ecológica Vera Cruz .

Conforme a notícia, Hélio levou o animal para sua casa visando protegê-la do seu mais perigoso predador, “o homem que a mata para comer”, a mesma apresentava marcas de atropelamento. O animal foi entregue um dia depois para o IBAMA.

Durante o período que ficou hospedada na residência do Hélio a cobra, que em nada lembrava a do filme, recebeu a visita de curiosas e assustadas crianças da redondeza.

O texto não se arrisca dizer qual o motivo levou o animal a circular pela comunidade, mas é possível supor que tem relação com o desmatamento intenso da região que ocorre desde os tempos coloniais quando os portugueses invadiram a terra nativa para extrair o Pau-Brasil.

Convém dizer que, embora a retirada seletiva da madeira vem sendo praticada há mais de 500 anos no Brasil, na Bahia ela se tornou especialmente intensa nos últimos 30 anos. Particularmente com a mudança de companhias madeireiras para ao sul da Bahia, vindas do devastado norte do Espírito Santo no início da década de 1970.

Desmatamento que ainda segue intenso no presente, tanto que devido a extração criminosa no sul do Estado, a Bahia foi considerada a campeã nacional de desmatamento da vegetação atlântica entre 2015 e 2016.

Vegetação que é o lar de muitos animais que obrigados a migrar para áreas urbanas, tal como vem ocorrendo em áreas residenciais da cidade de Teixeira de Freitas que tem registrado aparições de cobras como a de Pindorama, se tornam indefesos diante da ação do seu maior predador, o bicho homem.

Fontes:

Região do descobrimento e a campeã de desmatamento, mostra relatório. Eduardo Geraque. 29/05/2017. www1.folha.uol.com.br/Meioambiente. Acessado em 30/05/18.

Cobra jibóia de quase três metros é encontrada em Pindorama. Messias Web. Segunda 27 Abril 2009. bahiadiadia.com.br. Acessado em 30/05/18. Arquivado 30/05/2009. Disponível no Acervo Particular do Site Tirabanha.

Mesquita,  Rede de ONGs da Mata Atlântica, 2001.

Daniel Rocha
Historiador graduado  e Pós-graduando em História, Cultura e Sociedade pela UNEB-X.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *