Teixeira de Freitas, uma história

Por Erivan Santana

Toda cidade traz a sua história no seu chão, nas suas ruas, casas, pontos históricos e comerciais, personagens e acontecimentos diversos, que o diga a nossa primeira capital Salvador, e com Teixeira de Freitas não é diferente.

Um dos pontos centrais da Princesa do Extremo Sul é a Praça da Bíblia, antiga praça da Independência, onde ficava a Rodoviária Velha, lugar de muitas lembranças. A lanchonete Pai D’egua de D. Penina funcionava ali, ao lado da agência da Águia Branca, onde o movimento de passageiros e transeuntes era intenso. 

A rodoviária usava uma caixa de som, com microfone meio que artesanal, mas funcionava. “Atenção senhores passageiros com destino a Pedro Canário, S. Mateus, Linhares, João Neiva e Vitória…”, anunciava o improvisado apetrecho.

 Enquanto isso, o SULBA, que saia de Posto da Mata, nas primeiras horas da manhã, encostava, com destino a Salvador. Bons tempos. Ônibus com linhas intermunicipais vinham chegando, misturados com os que iam para Salvador, S. Paulo, Belo Horizonte e Vitória.

A antiga praça da Independência ficou conhecida também pelas famosas gincanas estudantis, entre as décadas de 80 e 90, que faziam muito sucesso e fizeram história. O bar do “Seu Vitô”, também era muito festejado e lembrado, ficando ali perto.

Onde era a Pão Gostoso (hoje uma farmácia), funcionava um posto de combustível, com apenas duas bombas, tendo o lugar passado por muitas transformações. E o que dizer do bar do ARUTEF, que funcionava ali no térreo, onde hoje é a Prefeitura? Os teixeirenses admiram aquela histórica foto, com algumas pessoas caminhando, numa avenida Mal. Castelo Branco muito ainda no seu início, mostrando o prédio ao lado, ainda em construção.

Situada no centro da região do Extremo Sul, Teixeira de Freitas olha para os arredores, como quem desejasse dar alguma atenção, já transformada num importante centro comercial e educacional, mas à espera de uma livraria, um teatro, e mais avanços nas áreas da Saúde, Educação e da Cultura, paz e igualdade social!

*Erivan Augusto Santana é colaborador do site, professor, escritor, poeta, graduado em letras e mestrando em Ciência da Educação  e membro
Academia Teixeirense de Letras (ATL)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *