Por Daniel Rocha

Em 2009, os moradores da zona rural do distrito de Pindorama, Porto Seguro,BA, ficaram assustados com os relatos da aparição de uma Jiboia que foi comparada “pelos moradores mais exagerados” com a cobra do filme “Anaconda.”

De acordo com reportagem do extinto site local “Bahia Dia Dia” publicado no dia 27 Abril 2009, o boato de que uma cobra de tamanho anormal circulava pelo distrito de Pindorama assustou por dias os moradores  agitados pela possibilidade de serem atacados por uma serpente semelhante a do filme.

Contudo, toda agitação do distrito chegou ao fim na manhã do dia 24 de abril daquele ano, um domingo, quando o morador Hélio de Jesus Oliveira e um amigo identificado como Aldair, gerente de uma fazenda, avistaram a Jiboia colossal na estrada que liga Pindorama a cidade de Cabrália.

Segundo a reportagem, os dois homens com a ajuda de outros trabalhadores presentes no local conseguiram imobilizar a jiboia de 2,80 m e cerca de 20 quilos e levar para um lugar seguro na casa do Hélio, um ex- – funcionário da Reserva Ecológica Vera Cruz.

Conforme a notícia, Hélio levou o animal para sua casa visando protegê-la do seu mais perigoso predador, “o homem que a mata para comer”. Sensível Hélio também percebeu que a mesma apresentava marcas de  um atropelamento. O animal foi entregue um dia depois para o IBAMA.

Durante o período que ficou hospedada na residência do Hélio, a cobra, que em nada lembrava a do filme, recebeu a visita de curiosas e assustadas crianças de todas as redondezas. Embora o site não  tenha  considerado essa hipótese é possível supor que a presença da cobra no espaço urbano foi motivada pela invasão do ambiente do animal e o desmatado.

Convém dizer que embora a retirada seletiva da madeira vem sendo praticada há mais de 500 anos no Brasil, na Bahia ela se tornou especialmente intensa nas décadas de 1960 e 1970, período em que a floresta foi praticamente toda desmatada em todo o extremo sul baiano. Que o desmatamento ainda segue intenso na região, tanto que 2015 e 2016, por exemplo, a Bahia foi considerada campeã nacional de desmatamento da vegetação atlântica.

Entre 2019 e 2020, o desmatamento da Mata Atlântica se intensificou. A manutenção do alto patamar de perda da vegetação nativa, com o crescimento do desmatamento em diversos estados, ameaça intensamente o bioma e reforça a necessidade de ações de preservação e restauração florestal.

Fontes:

Região do descobrimento e a campeã de desmatamento, mostra relatório. Eduardo Geraque. 29/05/2017. www1.folha.uol.com.br/Meioambiente. Acesso em 30/05/18.

Cobra jibóia de quase três metros é encontrada em Pindorama. Messias Web. Segunda 27 Abril 2009. bahiadiadia.com.br. Acesso em 30/05/18. Arquivado 30/05/2009. Disponível no Acervo Particular do Site Tirabanha.

Mesquita,  Rede de ONGs da Mata Atlântica, 2001.

Desmatamento na Mata Atlântica cresce quase 30%. www . sosma.org.br : https://www.sosma.org.br/noticias/desmatamento-na-mata-atlantica-cresce-quase-30/.

Daniel Rocha

Historiador graduado  e Pós-graduado em História, Cultura e Sociedade pela UNEB-X.

Compartilhar: