O lançamento de “Tempos sombrios: instantâneos da realidade”, de Erivan Santana, já tem data e endereço confirmados: às 19h do dia 16 de março de 2023 (quinta-feira), no auditório da Escola Municipal São Lourenço, em Teixeira de Freitas.

O livro, que sai pela Lura Editorial, é uma 2ª edição revista e acrescida de novos textos produzidos pelo autor durante a pandemia do novo coronavírus. Textos como “O ano que não terminará”, “A origem da Covid-19” e “Aulas on-line” foram escritos nos altos e baixos pandêmicos ainda vivenciados pelos habitantes da Terra, mas felizmente controlados graças à vacinação em massa distribuída na forma de imunizante e esperança.

A obra apresenta também crônicas que fizeram bonito em concursos literários, a exemplo do Prêmio Off Flip 2022, como é o caso de “O ataque das abelhas”, em que o autor narra a visita do ex-presidente Jair Bolsonaro à cidade de Teixeira de Freitas, para inaugurar um ginásio de esportes. Mas o melhor (o pior) estava por vir: o ataque das abelhas – conforme os leitores podem conferir da página 39 à página 41.

Mas tem muitos outros textos que, pela pegada do autor e descontração da temática, podem ser classificados como crônicas. Erivan Santana ainda mantém diálogo interessante com outros autores locais, como Almir Zarfeg e Cynara Novaes, e autores nacionais, como Gregório de Matos, Machado de Assis e Manuel Bandeira. Nomes internacionais – como Stan Lee e Friedrich Nietzsche – também dão o ar de graça em “Tempos sombrios”. Tão sombrios que mandam notícias da guerra da Ucrânia por meio do belo e triste diário “Mariupol, 7:54 am”.

Assim Erivan Santana, que também é poeta dos bons, consegue envolver seus leitores com textos bem escritos, leves e articulados, dialogando com os temas da atualidade, mas sem abrir mão de outras referências literárias, culturais e políticas. Afinal, a intertextualidade fala alto tanto na poesia quanto na prosa do professor, poeta, cronista e titular da Cadeira 36 da Academia Teixeirense de Letras (ATL).

“Seja como poeta, cronista ou contista, ele também foi tocado pelo caos pandêmico e, em resposta, produziu bastante literatura. Em verso e prosa, como atestam as obras ‘Balada da misericórdia na primavera’ (Lura Editorial, 2022) e esta nova edição de ‘Tempos sombrios’, também editada pela Lura. Porque Erivan Santana, em vez de simplesmente assistir ao caos, botou a mão na massa de palavras, para tentar colocar um pouco de ordem na desordem desses dias bicudos e linguarudos. E conseguiu!”, escreveu Almir Zarfeg no prólogo da obra.

“Leio o mundo e escrevo crônicas”, diz Erivan na aldravia que, estilizada, se transformou numa bela e instigante ampulheta que ilustra a capa (com fundo claro) e contracapa (com fundo escuro) de “Tempos sombrios”.

Mais informações diretamente com o autor na sessão de autógrafos agendada para o dia 16 de março, às 19h, no auditório da Escola Municipal São Lourenço, em Teixeira de Freitas, Bahia.

Por jinoticias.com.br

Compartilhar: