A história da luta sindical é uma narrativa que ultrapassa fronteiras e se estende por diferentes países ao longo do tempo. Embora alguns possam acreditar que essa luta seja uma característica exclusiva do Brasil, na verdade, ela remonta ao século XIX, principalmente na Europa. Portugal, por exemplo, possui uma história rica de greves que fizeram parte do cotidiano do povo português, que se organizou no passado em busca de melhores condições de trabalho e de justiça social.

Um exemplo marcante dessa luta ocorreu em 1920, envolvendo os trabalhadores dos bondes de Lisboa. Segundo o jornal “O País”, em sua edição de 1º de janeiro de 1920, reproduzindo notícias da época, uma greve paralisou o tráfego dos bondes elétricos na cidade. Essa forma de transporte era muito popular na época e desempenhava um papel fundamental na mobilidade urbana.

A paralisação foi realizada de forma pacífica pelos grevistas, conhecidos como “arredistas”, e teve um impacto significativo na cidade, interrompendo completamente o serviço de transporte. 

A companhia de carros elétricos pretendia aumentar o preço dos bilhetes anuais como forma de solucionar as reclamações dos seus empregados. Essa medida desencadeou a greve dos trabalhadores dos bondes, que buscavam melhorias em suas condições de vida.

De acordo com o historiador Francisco Canais Rocha, citado no jornal “Jornal da Fiequimetal N.º 9 – Abril 2012”, naquele ano, Portugal enfrentava uma grave crise econômica, social e política, com constantes mudanças de governos. A instabilidade política e a profunda crise que assolavam o país refletiam-se nas condições de trabalho dos trabalhadores.

A greve dos “arredistas” durou apenas um dia, pois a empresa atendeu às reivindicações dos trabalhadores. Esse episódio evidencia a importância da ação coletiva dos sindicatos na defesa dos direitos dos trabalhadores e na busca por melhores condições de trabalho. A greve dos bondes de Lisboa de 1920 foi um exemplo emblemático de como os trabalhadores portugueses se mobilizaram para garantir uma vida mais digna e socialmente justa.

A história da luta sindical em Portugal, assim como em outros países, é marcada por episódios de resistência e conquistas. Essas lutas contribuíram para a consolidação dos direitos trabalhistas e para a melhoria das condições de vida da classe trabalhadora ao longo dos anos. Através desses eventos históricos, é possível compreender a importância do movimento sindical na defesa dos direitos e na construção de uma sociedade mais igualitária.

Compartilhar: