Por Daniel Rocha

Uma nova etapa na política de desfavorecimento do trabalhador está instalada no país, com arrocho salarial, desemprego e miséria assumida. Diante desse cenário desfavorável, os sindicatos regionais do extremo sul da Bahia, têm agido no território e fora dele, para conter essa onda e proteger acordos e direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras.

As ações e atividades dessas entidades, que fazem a luta, podem ser observadas nas redes sociais, por exemplo, de sindicatos como o SINTREXBEM – Sindicato dos trabalhadores da Extração da Madeira do Extremo sul da Bahia e do SINDACESB – Sindicato dos Agentes comunitários de Saúde e de combate às Endemias do Extremo sul da Bahia. Entidades sindicais que neste corrente mês de outubro de 2021, realizaram diversas atividades em defesa das suas categorias.   

Assembleia com Trabalhadoras (es) da empresa Tecnoplanta

Nas redes sociais, o SINTREXBEM, informou no dia 22 de outubro de 2021, a organização de uma Assembleia com Trabalhadoras (es) da empresa Tecnoplanta (Viveiro em Helvécia), prestadora de serviços da Suzano, para votação da proposta da empresa para renovação de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT 2021/2022). Conforme o canal do sindicato, a proposta foi APROVADA pelos Trabalhadores e trabalhadoras presentes.  

Na mesma linha de ação, ainda conforme o divulgado no face do sindicato, os dirigentes de campo realizaram um dia antes, dia 21 de outubro, em Posto da Mata/ Nova Viçosa, Assembleia com Trabalhadores e trabalhadoras da Suzano, Mod 1 (Colheita), para retirada de pauta para renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT 2022/2023), e encaminhamentos para negociações do Acordo de Turno.  Ainda durante o mês outras ações foram realizadas pelos dirigentes junto aos trabalhadores em campo para tratar de assuntos de interesse das categorias. 

Assembleia com Trabalhadores da Suzano Mod 1 (Colheita)

Já o SINDACESB, divulgou em seu blog, segue fazendo a luta em Brasília, DF, onde esteve entre os dias 18 e 20 em parceria com a CONACS, Confederação das categorias, lutando sistematicamente pela derrubada do veto presidencial de n° 44, no item 8  e, dessa forma, lutando pelo reajuste do Piso Salarial Nacional das categorias, ACS e ACE, em 2022, e outras demandas importantes, como o Curso Técnico das Categorias e aprovação da PEC 22.  

Na base, em Teixeira de Freitas, BA, participou o SINDACESB, na manhã do dia 20 de outubro, de reunião realizada no auditório do colégio São Lourenço, no bairro de mesmo nome, com representantes da gestão municipal e os Agentes de Combate às endemias, sobre as péssimas condições de trabalho. 

SINDACESB em Brasília

Durante o encontro provocado pela categoria, foram ouvidas as reivindicações dos trabalhadores e cobrado da gestão urgência para as confecções dos uniformes e Equipamentos de Proteção Individual (EPI). 

Por fim, diante do exposto, as entidades sindicais têm reagido assim, dentre outras coisas, contra as consequências da aplicação de uma política cada dia mais desfavorável e prejudicial a todos os trabalhadores e trabalhadoras com apoio e boa recepção de seus representados. 

Compartilhar: