Memórias de Um Gigolô: A boa bilheteria tirou o filme de cartaz

A história do cinema nacional é irreverente e carregada de curiosidades. Em fevereiro de 1971, por exemplo, o juiz da 12º Vara Cível , Sr, N. Arlindo Pinto, determinou a apreensão do filme Memórias de Um Gigolô (Brasil, 1970) em todo o país a pedido da Paramount Films of Brazil Inc.  e da companhia Cinematográfica Franco – Brasileira.

Segundo o Jornal do Brasil de 09 de setembro 1971, as empresas que solicitaram a retirada alegaram que a Ipanema Filmes S, A. responsável pela distribuição do filme em todo o Brasil se recusava a partilhar as bilheterias obtidas, dentro das cotas ajustadas em contrato. 


Cláudio Cavalcanti

Ainda de acordo com o periódico, o  ator Jece Valadão  que tem  um papel de destaque no filme, era um dos seus produtores e principalmente acionista da Ipanema Filmes. 

Dirigido por Alberto Pieralisi e produzido pela Magnus o filme tem roteiro baseado em livro de Marcos Rey e conta com Cláudio Cavalcanti, Mariano,Ghessa, Fábio Sabag e Afonso Stuart no elenco. Em 1970 o filme foi o quarto mais assistido no país e teve um público estimado de 1.277.932 espectadores.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *