Por Daniel Rocha

Um dos pontos turísticos mais visitados do extremo sul da Bahia, o arquipélago de Abrolhos, que abriga uma natureza variada composta por corais, tartarugas, peixes, moluscos, crustáceos e uma infinidades de aves, também é um lugar ideal para quem deseja avistar baleias e uma visão privilegiada de uma parte do oceano Atlântico que atraiu a atenção de um dos maiores cientistas do mundo. 

No século XIX, Charles Darwin, naturalista, geólogo e biólogo, pai dos estudos sobre a evolução nas ciências biológicas visitou o arquipélago em 1832 depois de ter deixado a Inglaterra em 1831 e passado pela costa africana. 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é darwinmovie.jpg
Darvin retratado no filme “Criação” (2009)

Em 29 de fevereiro de 1832, Darwin chegou na Bahia e depois de ter explorado a cidade de Salvador partiu para algumas missões no interior da província até chegar ao conhecido arquipélago. Sobre Abrolhos o naturalista registrou: “As ilhas são baixas e cobertas de gramíneas. Ancoramos e bandos de aves escureceram o céu. É fascinante. 

Contudo, Darwin não teve a oportunidade de avistar as baleias, talvez porque não tenha estado na temporada ideal para ver os visitantes mais ilustres do Arquipélago do extremo sul baiano. 

Imagem: https://www.icmbio.gov.br/

Compartilhar: