CONVERSANDO COM GILBERTO GIL

Quando a noite cai juntamente 

Com as recordações a serem esquecidas

O som ao redor nos chama para

Requentar e repartir o pão

Observando as estrelas, enternecidos

Com as percas, pessoas que eram

O que poderiam ter sido

Nos vemos uns aos outros

Como reflexos no espelho

Dizendo não chores mais!

ERIVAN SANTANA

Veja também:

VIDAS CRUZADAS

A CARTA

Fim de tarde

O ensaio de Maitê

O saxofonista no telhado

Em busca do tempo perdido

Procurando Marília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *