VIDAS CRUZADAS

Amanhece na Princesa do Extremo Sul,

Os estudantes vão para a escola

Despertos com a luz dos

Primeiros raios de sol.

Nas fronteiras destinos que se cruzam,

Se identificam, se realizam

Em Vereda, Nova Viçosa,

Itanhém e Alcobaça.

No centro, o comércio fervilha,

Em incomensuráveis trocas

E a agricultura floresce

Na semeadura do progresso.

Na Academia os confrades

Celebram a vida

E cantam o seu hino

Em brados e célebres versos.

Nas colunas da colina

Ana, Clara, Carolina desfilam

Seus colares de coral,

Fazendo reais suas rimas.

Na catedral de São Pedro

Badalam os sinos

Da Ave Maria, louvando

O crepúsculo de mais um dia!

ERIVAN SANTANA

Veja também: 

REVOLUÇÃO DOS CRAVOS

A ESTRELA D’ALVA E O SOL

JUÍZO FINAL

A CARTA

FIM DE TARDE

O ENSAIO DE MAITÊ

O SAXOFONISTA NO TELHADO

EM BUSCA DO TEMPO PERDIDO

PROCURANDO MARÍLIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *