Quantos anos têm Teixeira de Freitas? Não 35? Não 72? Será 70?

Por Daniel Rocha

Quando foi elevada à categoria de município em 09 de maio de 1985, o povoado de Teixeira de Freitas (BA) já acumulava algumas décadas de uma história que começou a se desenrolar quando o comerciante negro Manoel de Etelvina, o Tira-Banha, abriu um boteco às margens da estrada aberta pela empresa madeireira  Elecunha S/A (Eliozípio Cunha e Cia) em 1950.

Contudo, outras versões sugerem que o surgimento do embrião que deu origem ao povoado e a cidade aconteceu em outra época, diante disso fica a pergunta: quantos anos de história têm a cidade?

De acordo com Benedito Ralille a primeira aglomeração surgiu em 1948 no Bairro Vila Vargas antes da abertura da estrada da firma “Eleuzíbio Cunha” quando alguns trabalhadores da madeira, lenhadores, construíram um acampamento coberto de palhas, dando início a extração da madeira no local.


Comercio a beira da estrada, local onde hoje fica a rotatória da “Pão Gostoso”. Década de 1960.

Nessa época o lugar tinha como moradores, dentre outros, os srs, Hermenegildo Félix de Almeida e Júlio José de Oliveira e .tempos depois, os srs Joel Antunes, Manoel de Etelvina, Amélio José de Oliveira, Duca Ferreira e a família dos Guerra, que construíram casas distantes entre si onde hoje é o centro urbano da cidade.

Versão que harmoniza com uma a apresentada por Frei Elias (2012) que diz que povoado surgiu em 1948 quando Manuel Ferreira de Duque de Caxias (“Arriba-Saia”) construiu duas casas no lugar ocupado depois pelo Sr. “Osvaldo”, no meio da mata virgem seguido posteriormente por Joel Antunes, que fez seis casas “no lugar de João de Coco”. Considerando essas versões, Teixeira já contaria hoje com 72 anos de história.

Mas essa possibilidade não é a única, em 1994, após solicitação de Ralille que objetivava esclarecer a origem do nome da cidade, a Câmara Municipal de Alcobaça declarou em ofício que após detalhada busca nos arquivos da casa não foi encontrado nenhum documento oficial criando, nos idos de 1950, o povoado de “São José de Itanhém” ou “Tira-Banha” e nem quando o dito povoado passou a se denominar Teixeira de Freitas.

Venda na faz. Nova América. Década de 1960. Foto: Osair Nascimento

Porém, um documento do IBGE datado em 14 de fevereiro de 1957  informa que o insurgente povoado de “São José do Rio Itanhém” foi batizado com o nome de Teixeira de Freitas em homenagem ao ilustre baiano pai da estatística Brasileira, através do Ofício de nº 91, de 14 de fevereiro de 1957, que daria hoje a cidade 63 anos de história.

Entretanto Susana Ferreira no trabalho monográfico – A vida privada de negros pioneiros no povoamento de Teixeira de Freitas na década de 1960 afirma que de fato o povoado que deu origem a cidade surgiu no ano de 1950 com o movimento gerado pela abertura da estrada de rodagem e a fixação no lugar do comerciante negro Manoel de Etelvina e outros moradores de comunidade rurais próximas, como a Nova América e Volta Miúda, dando origem ao chamado “Comercinho dos Pretos”, dentre outros nomes populares.

Desta forma,respondendo à questão: quantos anos de história têm Teixeira de Freitas? É possível afirmar que para além dos 35 anos de emancipação contamos com 70 anos de história.

Fontes:

HOOIJ, Frei Elias. Os desbravadores do Extremo sul da Bahia, Belo Horizonte, 2011.

FERREIRA,Susana. A vida privada de negros pioneiros no povoamento de Teixeira de Freitas na década de 1960. Uneb campus-x. Teixeira de Freitas BA, 2010.

RALILLE, Benedito Pereira; SOUZA, Carlos Benedito de.; SOUZA, Sheila Franca de. Relatos históricos de Caravelas: (desde o século XVI). Caravelas, BA: Fundação Professor  Benedito Ralille, 2006.

http://www.ibge.gov.br/cidadesat/historicos_cidades/historico_conteudo.php?codmun=293135 > Acesso em: 05 de agosto 2013.

Daniel Rocha da Silva* 

Historiador graduado e Pós-graduando em História, Cultura e Sociedade pela UNEB-X. 

Contato WhatsApp: (73) 99811-8769 e-mail: samuithi@hotmail.com 

O Conteúdo deste Site não pode ser copiado, reproduzido, publicado no todo ou em partes por outros sites, jornais e revistas sem a expressa autorização do autor. Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *